Exército acusa jornalista da Globo de fake news por coluna sobre ataque às urnas

Redação Portal Imprensa | 25/07/2022 17:56

Na última sexta-feira (22), o Centro de Comunicação do Exército emitiu uma nota de repúdio à publicação de uma coluna do jornalista Valdo Cruz, do Grupo Globo, sobre o sentimento de generais da ativa em relação à postura do ministro da Defesa Paulo Nogueira quanto à segurança do sistema eleitoral. 


O Exército acusa Valdo Cruz de buscar a discórdia e a cisão entre os militares da ativa e o Ministro da Defesa. Na coluna, o jornalista da Globo diz que para militares da ativa, o presidente Jair Bolsonaro ultrapassou todos os limites ao reunir embaixadores sediados em Brasília para fazer ataques contra ministros do STF e contra o processo eleitoral. 


Crédito:Agência Brasil
Exército acusou o jornalista de divulgar desinformação sobre atritos nas Forças


Em razão disso, esses militares da ativa avaliaram que o encontro serviu para desgastar ainda mais a imagem do Brasil no exterior e, por isso, teriam manifestado ao STF que não endossam a postura do ministro da Defesa sobre dúvidas acerca das urnas eletrônicas. 


Para o Exército, Valdo Cruz teria sido porta-voz de fake news sobre a Força. "Disseminar desinformação somente contribui para instabilidade entre as Instituições e, consequentemente, entre os brasileiros".


Leia também

- Com mais diversidade, Troféu Mulher IMPRENSA - Pertencimento e Inovação abre votação

Justiça torna réus três acusados pelo assassinato de Dom Phillips e Bruno Pereira