Projeto vai contar história de pessoas atingidas por afundamento de solo em AL

Redação Portal IMPRENSA | 13/06/2022 08:22
Sob direção da Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos de Alagoas (Jorgraf), reconhecida como a única do país a unir essas duas categorias profissionais, o portal de notícias alagoano Tribuna Hoje está desenvolvendo um projeto especial para contar a história de pessoas atingidas pelo afundamento de solo provocado por atividade de mineração na capital Maceió, especificamente nos bairros de Pinheiro, Mutange, Bebedouro e Bom Parto.

Nestes locais, que perfazem uma área estimada em 250 hectares, quase 15 mil residências precisaram ser abandonadas, expulsando 60 mil moradores. Também foram prejudicados em torno de 5 mil negócios e demitidos 30 mil trabalhadores. 
Crédito: Reprodução ANJ
Rívison Batista, jornalista do Tribuna Hoje: oportunidade de fazer um registro histórico 

O problema todo foi causado pela extração de sal-gema pela petroquímica Braskem (controlada pela Odebrecht e pela Petrobrás). Mineral usado na produção de cloro e soda cáustica, o sal-gema foi retirado durante décadas da região,  a partir da exploração de 35 minas. 

"Acelerando a Transformação Digital"

Batizado de “Vidas afundadas”, o projeto integra o programa “Acelerando a Transformação Digital”, que é realizado pela Associação Nacional de Jornais (ANJ), Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner), Meta (empresa responsável pelo Facebook, Instagram e WhatsApp) e Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, sigla em inglês).

À ANJ, o repórter Rívison Batista, do portal Tribuna Hoje, explica que a ideia foi aprimorada durante mentoria realizada por especialistas do programa. “Quando fomos qualificados, já tínhamos concretizado que o projeto seria sobre as vítimas do afundamento na cidade e que seriam feitos vídeos para o YouTube e também entrevistas para podcast com essas pessoas”, explica Batista, acrescentando que o nome do projeto foi uma sugestão da especialista em comunicação digital Camila Leães, que atua nas mentorias do "Acelerando a Transformação Digital".

Em breve, o hotsite do Vidas Afundadas estará disponível para os leitores e terá um banner de acesso no portal Tribuna Hoje. A divulgação do lançamento contará com apoio da Jorgraf, cooperativa surgida em 2007, após o jornal Tribuna de Alagoas, que pertencia à família de Paulo César Farias, entrar em colapso financeiro. Hoje os veículos de notícias sob sua direção circulam e são acessados em todo o estado de Alagoas e geram emprego e renda para 60 cooperados.  

“É uma oportunidade de se fazer um autêntico projeto de jornalismo voltado para a comunidade e que será um registro histórico do que está acontecendo em Maceió”, finaliza Rívison Batista.

Leia também