IMS anuncia portal dedicado a fotojornalistas brasileiros de diferentes gerações e regiões

Redação Portal IMPRENSA | 24/05/2022 11:34
O Instituto Moreira Salles (IMS) vai lançar no próximo dia 2 um portal que busca divulgar a carreira de fotojornalistas brasileiros de diferentes gerações e regiões do país. Batizado de Testemunha Ocular, o portal vai contar com dossiês, ensaios críticos, depoimentos em vídeo e uma amostra das fotos de cada profissional. O endereço digital só será divulgado no dia do lançamento. 

A concepção do projeto é do jornalista Flávio Pinheiro, que foi superintendente-executivo do IMS entre 2008 e 2020. Seu colega Mauro Ventura é responsável pela edição do site e o fotógrafo Leo Aversa assina a edição de imagens.
 
Destinado a pesquisadores e ao público em geral, o portal explora a forte presença do fotojornalismo no acervo do IMS. Além de contar com renomadas coleções autorais, o instituto adquiriu em 2016 o conjunto de imagens dos Diários Associados. 
Crédito:Orlando Brito
O Congresso fechado pelo AI-5, 1968
O portal contará com seis seções. A primeira apresenta fotojornalistas cujos acervos estão sob a guarda do IMS, incluindo José Medeiros, Luciano Carneiro e Henri Ballot, que pertenceram aos quadros da revista O Cruzeiro. Também será apresentada a obra de Evandro Teixeira, Custodio Coimbra e Walter Firmo, cuja produção está em cartaz no IMS Paulista. Cada um terá no portal uma amostra de 50 imagens. Dentre os dossiês bibliográficos, destaque para o de José Medeiros, que tem mais de 100 páginas e todas as matérias com fotos suas publicadas na O Cruzeiro.

Homenagens
 
A segunda seção apresenta a produção de 44 fotojornalistas que não integram o acervo do IMS, incluindo dois que faleceram neste ano: Orlando Brito, conhecido pelo registro do cotidiano do poder em Brasília, e Erno Schneider, popular pela foto de Jânio Quadros "com as pernas enroscadas". Dentre os fotojornalistas veteranos que serão celebrados pelo portal estão Reginaldo Manente, Rosa Gauditano e Hélio Campos Mello. Dentre os jovens, destaque para Gabriela Biló, Júlio César, Felipe Dana e Victor Moriyama. 
Crédito:Acervo Diários Associados/IMS
Incêndio na favela da Praia do Pinto, Rio de Janeiro, 1969
A seção dedicada ao acervo dos Diários Associados e de outras coleções do IMS será inaugurada com uma série de registros do incêndio que destruiu a favela da Praia do Pinto, em 1969, no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro.

Na seção de comentários críticos, destaque para o texto do jornalista Mário Magalhães sobre uma imagem feita em 1976 por Orlando Brito, de um tenente do Exército e uma braçadeira com a inscrição "Imprensa”. Já a historiadora Ynaê Lopes dos Santos assina um texto sobre uma foto de Luiz Morier de 1982, que mostra uma batida policial com homens negros amarrados pelo pescoço.