Ataque russo a Kiev durante visita de chefe da ONU mata jornalista, dizem ucranianos

Redação Portal Imprensa | 29/04/2022 15:49
Produtora da rádio local Liberty, a jornalista ucraniana Vira Hyrych morreu nesta quinta-feira (28). Segundo autoridades do país, o prédio residencial em que ela morava na cidade de Kiev foi atingido por um míssil russo. 

O ataque estarreceu a comunidade internacional por ter sido efetuado durante visita do chefe das Nações Unidas, António Guterres, a Kiev. Ainda de acordo com autoridades ucranianas, dois mísseis russos atingiram a capital.

Vira trabalhava para a Radio Liberty desde fevereiro de 2018. Seu corpo foi retirado dos escombros por funcionários de equipes de resgate ucranianas.
Crédito: Reprodução Portal Metrópoles
Vira Hyrych era produtora da Radio Liberty desde fevereiro de 2018: ataque com míssil em prédio residencial
O Ministério da Defesa russo confirmou ter atacado Kiev durante a visita de Guterres, mas ressalvou ter usado armas de "alta precisão e longo alcance das Forças Aeroespaciais Russas", que teriam destruído apenas prédios usados para produção de mísseis.

Direito internacional

Por sua vez, as autoridades ucranianas informaram que, além de ter causado a morte de Vira, o ataque russo feriu pelo menos 10 pessoas.

Utilizando material de agências internacionais, o portal G1 noticiou que  Wolfgang Buechner,  porta-voz do governo da Alemanha, considerou o ataque que vitimou a jornalista da rádio Liberty desumano.

"O ataque também revela aos olhos da comunidade mundial mais uma vez que Putin e seu regime não têm nenhum respeito pelo direito internacional."

Leia também