Após censura prévia, RBS TV é autorizada pelo STF a publicar reportagens

Redação Portal Imprensa | 11/01/2022 17:31
A rede gaúcha RBS TV obteve autorização judicial para publicar reportagem sobre investigação do Ministério Público contra o prefeito de Bagé, Divaldo Lara (PTB).

Lara foi denunciado em dezembro de 2020 por supostas fraudes na prefeitura de Bagé. A Justiça aceitou a denúncia em abril do ano passado.

A reportagem da RBS TV foi proibida de ir ao ar em agosto de 2021, graças a duas decisões judiciais suspensas esta semana por liminar do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Reprodução Diário Popular
Divaldo Lara, prefeito de Bagé (RS)
Na decisão, o ministro entendeu que obter informações sigilosas da investigação não implica em ato ilícito da RBS TV nem do autor da reportagem. Mendes também sustentou não haver legitimação para a interferência do Poder Judiciário na divulgação do trabalho jornalístico.

O ministro do STF citou na liminar uma decisão semelhante da Justiça americana, além de afirmar que "somente uma imprensa livre e sem restrições pode efetivamente expor os atos equivocados dos membros do Estado".

A reportagem sobre a investigação será exibida em duas partes durante o Jornal do Almoço: a primeira foi exibida nesta terça-feira, 11 de janeiro, e a outra irá ao ar na quarta-feira, 12.

Leia também