Retrospectiva: as fake news que marcaram 2021

Redação Portal IMPRENSA | 29/12/2021 11:03
O ano de 2021 foi marcado, mais do que nunca, pela luta contra as notícias falsas. Em meio a acontecimentos decisivos para o país, como às vésperas das eleições presidenciáveis, que acontecem em 2022, e o combate contra a covid-19, a imprensa teve na indústria das fake news outro grande adversário. 

O Portal IMPRENSA fez uma seleção de algumas das informações veiculadas que não condizem com a realidade. Confira:
Crédito:freepic
Confira as Fake News populares em 2021
Confira as Fake News populares em 2021
Vacina covid-19 x Aids

O Brasil tem mais de 70% da população vacinada contra covid-19, mas nem mesmo a grande adesão aos imunizantes impediu que afirmações falsas ganhassem as redes sociais - divulgada pelo próprio presidente da República. Em outubro, durante uma live, Bolsonaro leu uma suposta notícia que afirmava que, no Reino Unido, pessoas vacinadas estariam desenvolvendo AIDS "muito mais rápido que o previsto", o que não é verdade. 

O vírus da AIDS é transmitido por meio de relações sexuais sem uso de preservativos com uma pessoa já infectada, portanto, sem relação nenhuma com a imunização contra covid-19. A live do presidente foi retirada do ar.

Ministro do STF 'chantageado'

Na cruzada contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e para colocar em dúvida a segurança das urnas eletrônicas, robôs afirmavam nas redes sociais que o ministro Luís Roberto Barroso estaria sendo chantageado por José Dirceu, do PT, preso por abuso sexual de mais de 300 mulheres, por "ter se encontrado com menores agenciados" pelo medium João de Deus.  

A história parece confusa para você? Pois é. Tudo, é claro, não passa de fake news espalhadas em grupos bolsonaristas. 

Magnetismo na vacina

Outra teoria muito difundida na internet era de que as vacinas causariam magnetismo em todos que tomassem. No primeiro semestre, vários vídeos onde uma idosa aparecia com uma moeda grudada no braço como "prova" afirmavam que os imunizantes tinham soluções metálicas.  

De acordo com os fabricantes, isso é mentira. Nenhum dos imunizantes gera metais magnetizados ou algo do tipo. Pelo Twitter, o pesquisador Ricardo Parolin explicou a mágica da moeda - e a fórmula é bem simples: água. Veja:

Motociata de Bolsonaro

A motociata promovida pelo presidente Jair Bolsonaro em São Paulo no mês de junho não quebrou nenhum tipo de recorde mundial seguindo o Guiness Book, ao contrário do divulgado nas redes sociais. 

Páginas bolsonaristas afirmavam que 1,3 milhão de motos haviam participado do ato, o que seria impossível, já que o número é maior que toda a frota de motos, motonetas e ciclomotores registrados em toda a capital. A Secretaria de Segurança Pública de SP estima que 12 mil veículos participaram do passeio que começou em São Paulo e terminou em Jundiaí. 

O Guinnes também se pronunciou - e afirmou se permanecer "neutro em relação às atividades políticas". "Não aceitamos inscrições de recordes que consideremos ter motivação política, e nos reservamos o direito de rejeitar ou cancelar uma inscrição de recorde se considerarmos que isso promove agenda política. Por se tratar de um evento de motivação política, não permitimos o uso de nosso nome, plataforma ou serviços". 

Aumento no gás é culpa do ICMS?

Assim como nos casos anteriores, a resposta é: não. Um post com uma ilustração afirmando que o tributo estadual ICMS era o grande responsável pelo preço do gás é mentira. Nele, o valor cobrado pela Petrobrás seria equivalente a R$ 45; a distribuição custaria R$ 15; impostos federais R$ 0,85 e ICMS, R$ 50. 

Segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), em 2021, o ICMS representou cerca de 14% do preço de um botijão de gás de 13kg. Já impostos federais estão zerados desde 1º de março. 

A maior fatia está relacionada à Petrobras. Em um botijão de R$ 85, ficaria com cerca de R$ 42, quase metade. O valor foi aumentando progressivamente durante o ano, e nem mesmo o corte nos impostos fez efeitos no valor final do produto. No fim das contas, governadores não podem ser responsabilizados. 

Gasolina a R$ 7

O aumento da gasolina também foi colocado na conta do ICMS. Segundo as fake news, o imposto corresponderia a 46% do valor. A porcentagem, no entanto, corresponde ao total de impostos cobrados no combustível. Nela, há 28,7% de ICMS, e 11,9% de tributos federais, segundo dados divulgados recentemente pela Petrobras. 

Salah dedicou gol a Bolsonaro?

Também circulou nas redes sociais que Mohamed Salah, do Liverpool, dedicou três gols marcados em uma partida contra o Manchester United, na Inglaterra, para o presidente Bolsonaro. Não há, no entanto, nenhum indício que o egípcio sequer conheça o mandatário brasileiro.

A informação foi atribuída ao jornalista esportivo Jorge Nicola, que também não publicou nada relacionado ao tema. Ele, inclusive, afirmou que nunca compartilhou nenhuma informação relacionada ao assunto. 

Leia também: