Premiê da Áustria renuncia após suspeita de subornar imprensa

Redação Portal IMPRENSA | 11/10/2021 12:31
Sebastian Kurz, premiê conservador da Áustria, renunciou ao cargo neste fim de semana. Nos últimos dias, Kurz virou objeto de uma investigação sobre corrupção e pagamento de propina a veículos jornalísticos em troca de cobertura favorável ao governo. 

Segundo a Promotoria, entre 2016 e 2018, quando era ministro das Relações Exteriores, o agora ex-premiê usou de "recursos do ministério [das Finanças, chefiado por um correligionário] para financiar pesquisas de opinião parcialmente manipuladas que serviram a interesses políticos exclusivamente partidários" de Kurz. 
Crédito:Dragan Tatic/Bundesministerium für Europa, Integration und Äußeres
O agora ex-premiê austríaco, Sebastian Kurz
O agora ex-premiê austríaco, Sebastian Kurz
De acordo com a imprensa austríaca, o jornal sensacionalista Österreich seria o principal beneficiário dos pagamentos. Em um comunicado, a direção do veículo negou que tivesse recebido dinheiro público com esta finalidade. 

O conservador nega. Ele se pronunciou pela TV, indicando o diplomata Alexander Schallenberg para o cargo. Na semana passada, Kurz afirmou que usaria "todas as suas forças" para se defender. "Como partido popular, fomos eleitos com sucesso em duas eleições, defendemos a cooperação do governo com Os Verdes e estamos prontos para continuar!", escreveu, no Twitter. 

Segundo ele, a renúncia é uma atitude responsável, como forma de evitar que o país passe por qualquer tipo de sanção, "caos" ou "bloqueios". 

Leia também: