Deputado bolsonarista é condenado a indenizar repórter da Folha de S. Paulo

Redação Portal IMPRENSA | 21/07/2021 11:37
O deputado estadual André Fernandes (Republicanos-CE) foi condenado pela 27ª Vara do Foro Central Cível de São Paulo a indenizar a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de S. Paulo, em R$ 50 mil em razão dos ataques machistas dirigidos à profissional.

Em um post publicado nas redes sociais em 11 de fevereiro de 2020, Fernandes insinuou que Campos Mello oferecia 'sexo em troca de alguma matéria' com intenção de prejudicar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 
Crédito:Reprodução/Twitter
O deputado estadual André Fernandes (Republicanos-CE)
O deputado estadual André Fernandes (Republicanos-CE)
"Se você acha que está na pior, lembre-se da jornalista do Folha de SP que oferece sexo em troca de alguma matéria para prejudicar Jair Bolsonaro. Depois de hoje, vai chover falsos informantes pra cima desta senhora. Força, coragem e dedicação Patrícia, você vai precisar!". 

O ataque aconteceu na mesma época em que a repórter publicou uma série de reportagens que denunciavam um esquema irregular de disparo de mensagens no Whatsapp contra o PT, bancado por empresários, cujo principal beneficiado seria o então candidato a presidência Bolsonaro. 

Na ação, Campos Mello alegou que foi vítima de declarações altamente ofensivas. 

Na decisão, o juiz Vitor Frederico Kümpel afirmou que "o réu se vale de evidente injúria sexual, de cunho machista, na tentativa de desmerecer a autora, fazendo com que sofra danos individuais, e fique desmoralizada perante a sociedade". 

O magistrado considerou que com a conduta, Fernandes estava "polemizando de maneira vulgar sua capacidade profissional e ainda o fato de ser mulher", escreveu. "Como representante do povo, esperar-se-ia do réu uma postura minimamente sóbria e equilibrada, o que aliás tem sido rechaçado por muitas figuras políticas e sociais na atualidade". 

Leia também: