Ganhador do Pulitzer, jornalista da Reuters morre cobrindo confrontos no Afeganistão

Redação Portal IMPRENSA | 16/07/2021 17:19
Integrante da equipe da Reuters que ganhou o Pulitzer 2018 de fotografia por documentar a crise dos refugiados em Mianmar, o jornalista indiano Danish Siddiqui foi morto no Afeganistão nesta sexta-feira (16 de julho).

Ele foi alvejado enquanto cobria para a Reuters um confronto entre as forças de segurança afegãs e combatentes do Talebã perto da fronteira com o Paquistão. A área foi tomada por combatentes do Talebã nesta quarta-feira.

No início desta semana Siddiqui havia sido incorporado às forças especiais afegãs baseadas na província de Kandahar. Ele vinha cobrindo combates entre comandos afegãos e combatentes do Talebã.
Crédito:Reprodução

Em comunicado, o presidente da Reuters, Michael Friedenberg, e a editora-chefe, Alessandra Galloni, disseram que Danish foi um "excelente jornalista, um marido e pai dedicado e um colega muito querido". "Nossos pensamentos estão com sua família neste momento terrível. ”

Siddiqui tinha se ferido no braço por estilhaços na última semana, enquanto cobria o confronto. Ele foi tratado e estava se recuperando quando Talebã atacou novamente.

Fotógrafo da Reuters desde 2010, Siddiqui cobriu guerras no Afeganistão e no Iraque, a crise dos refugiados de Mianmar, os protestos de Hong Kong e os terremotos no Nepal.