Estadão assume liderança de ranking de jornais impressos com maior tiragem, diz IVC

Redação Portal IMPRENSA | 24/06/2021 18:44
Dados do IVC (Instituto Verificador de Comunicação) divulgados esta semana revelam que, na comparação entre dezembro de 2020 e maio de 2021, o Estadão assumiu a primeira posição em tiragem impressa no Brasil, com média de 76.416 exemplares por dia. O Globo ficou em segundo lugar. Apesar de encabeçarem a lista, os dois veículos registraram quedas de 4,9% e 6,9%.

No mesmo período, 10 dos principais jornais diários brasileiros registraram queda de 12% em circulação impressa diária. Segundo o instituto, foram 384.498 exemplares por dia em maio de 2020 frente a 437.969 em dezembro de 2020. 
Crédito:Reprodução

Com formato de tabloide, temática popular e circulação em Belo Horizonte (MG), o Super Notícia que registrou o maior recuo de tiragem. O título deixou de liderar o ranking de maior tiragem impressa do país e caiu para o terceiro lugar. 

Já a circulação digital dos principais jornais do Brasil cresceu 3,3%, com os 10 principais jornais do país somando mais de 1 milhão de assinaturas. Os líderes em assinaturas digitais se mantiveram os mesmos de dezembro: Folha, Globo, Estadão e Valor, que registraram altas de 6,1%, 7,9%, 1,8% e 6,5%.

A maior alta no número de assinaturas digitais no período foi do jornal A Tarde, que avançou de 35.816 assinaturas digitais para mais de 40 mil. A pior queda, no digital e no impresso, foi do Super Notícia. O título tinha 39.261 assinaturas em dezembro e agora tem 24.255, recuo de quase 40%.

No ranking de circulação total, o número de exemplares (digitais e impressos) registrou queda de 1,4% e o Globo assumiu a liderança, com média de 357.125 exemplares. O título da família Marinho ultrapassou a Folha (354.958), que encabeçava o ranking até o ano passado.