Apresentador da CNN deixa quadro após divulgação de relatório sobre desinformação

Redação Portal IMPRENSA | 18/06/2021 18:41
Jornalista e apresentador da CNN Brasil, Rafael Colombo teria pedido nesta sexta (18) para deixar o quadro Liberdade de Opinião. Segundo informações veiculadas pela imprensa, o motivo foi o negacionismo científico e a postura chapa branca do colega Alexandre Garcia. Apoiador do governo Bolsonaro, Garcia defende remédios sem eficácia comprovada contra a covid. 

Há tempos os dois jornalistas vinham divergindo. Em maio, quando Garcia defendeu a liberdade de ir e vir frente às restrições impostas para contenção da pandemia, Colombo o contestou, lembrando que a prioridade deve sempre ser o direito à vida. Garcia disse então que não estava sendo entrevistado e ameaçou deixar o programa.
Crédito: Reprodução

A gota d'água para a decisão de Colombo, porém, teria sido um relatório do Google enviado recentemente à CPI da Covid, que aponta a ligação entre Alexandre Garcia e a disseminação de desinformação online sobre a pandemia no Brasil. No relatório, o canal de Alexandre Garcia no YouTube aparece no topo de uma lista de canais que mais lucraram na plataforma publicando vídeos com desinformação sobre a pandemia. Na lista também constam os canais de Gustavo Gayer e dos sites pseudo jornalísticos Notícias Políticas BR e Brasil Notícias.

Segundo os dados, o canal do comentarista da CNN Brasil "monetizou" (faturou com publicidade digital) quase R$ 70 mil somente com vídeos que propagam desinformação sobre a pandemia. Ainda de acordo com o Google, 385 vídeos foram removidos ou deletados pelos usuários após serem identificados como disseminadores de desinformação sobre a pandemia.

Embora tenha deixado o quadro Liberdade de Opinião, Rafael Colombo segue apresentando o telejornal Novo Dia, ao lado de Elisa Veeck. Em nota sobre o caso enviada à imprensa, a CNN Brasil afirmou que a mudança de Colombo é "uma das novidades programadas ".