Podcasts aumentam público em 17% nos EUA e mercado publicitário começa a perceber retorno

Redação Portal IMPRENSA | 28/04/2021 12:40

Uma pesquisa da Edison Research divulgada em março revelou que nos Estados Unidos, 80 milhões de pessoas – 28% da população americana com mais de 12 anos - ouvem podcasts semanalmente, um aumento de 17% em relação ao ano passado.

Crédito:Pexels

A popularidade desse formato de conteúdo, em áudio, tem dado retorno também ao mercado publicitário, que, no país, deve movimentar 1,3 bilhão de dólares em 2021, conforme previsão do eMarketer. O aumento deve chegar a quase 40% em relação 960 milhões de dólares faturados no ano passado.


Analistas afirmam que até 2023, as receitas de marketing com podcast nos Estados Unidos chegarão a bilhões de dólares. 


De olho nesses ganhos, o presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou no dia 19 de abril que pretende lançar nos próximos meses produtos e funções de áudio. Entre as novidades, além dos podcasts, os usuários poderão gravar pequenos áudios e postá-los em seus feeds de notícias.


"Mais de 170 milhões de pessoas já estão conectadas a centenas de páginas do Facebook, de podcasts e mais de 35 milhões são membros de grupos de fãs em torno de podcasts. Mas até agora era necessário sair do aplicativo para ouvir. E como ainda é difícil (para nós) encontrar podcasts que agradem, facilitaremos a busca de novos títulos e posts baseados em seus interesses", diz um comunicado assinado por Fidji Simo, responsável pelos aplicativos da plataforma.


Crescimento


De acordo com o analista de previsões da eMarketer, Peter Vahle, um dos principais motivos do crescimento do mercado de publicidade de podcast nos Estados Unidos é o avanço da tecnologia programática para o setor. “Com a publicidade programática se tornando muito mais popular e presente no podcast, eles podem realmente começar a se expandir ”, afirma.


O avanço da publicidade de podcast programático é uma notícia particularmente boa para pequenos editores que atualmente não são capazes de negociar e alcançar anunciantes da mesma forma que as grandes empresas.


Vahle também acredita que os criadores de podcast estão se beneficiando do fato de os profissionais de marketing levarem o material mais a sério, especialmente depois que eles se mostraram resistentes à pandemia de covid-19 e às medidas restritivas de distanciamento social que atingiram o mundo todo.


Na indústria de mídia americana, o New York Times criou os próprios podcasts e investiu 25 milhões de dólares para adquirir a Serial Productions. Em contrapartida, sua receita de publicidade com esse conteúdo atingiu 36 milhões de dólares, segundo a executiva-chefe Meredith Kopit Levien.


Para o analista Peter Vahle, tanto grandes como pequenas empresas podem se beneficiar desse mercado. “Olhando de forma geral, acho que os menores se beneficiarão muito com esse aumento na publicidade programática. Porque vimos Spotify, Pandora, iHeartMedia - três das maiores plataformas - adquirirem grandes empresas de tecnologia de podcast que realmente irão impulsionar todo o ecossistema. Não apenas Spotify, Pandora e iHeart, mas a tecnologia permitirá que as pessoas que estão anunciando por meio deles também anunciem fora de sua plataforma, então isso realmente afeta todo o ecossistema”, avalia.


Leia também:


Próxima onda de desinformação será por áudios via ClubHouse e outros, avalia especialista


Twitter anuncia 'super follow', função que permite aos perfis cobrar pelo conteúdo