Banimento de perfis de plataformas digitais leva extremistas a apps com mais “privacidade”

Redação Portal IMPRENSA | 15/01/2021 08:25

O banimento de perfis e plataformas de extrema direita das redes sociais após a invasão ao Congresso americano na semana passada pode estar levando usuários a lugares “mais sombrios” da internet.

Crédito:Pexels

De acordo com o site de notícias americano Axios, aumentaram consideravelmente os downloads de aplicativos de mensagens que são criptografados com segurança ou projetados para atender especificamente ao usuário ultraconservador.


Do dia 5 até o dia 9 de janeiro, os aplicativos Signal, CloutHub, MeWe, Telegram e Rumble tiveram um salto no número de downloads todos maiores que 100%, chegando ao pico de 677%.


Os downloads do Rumble, alternativa ao YouTube, mais do que dobraram.


O MeWe, plataforma mais conservadora que o Facebook, mais do que triplicou.


CloutHub, que lembra uma combinação de Facebook e Twitter, mais do que quintuplicou.


Enquanto isso, os downloads do Telegram mais do que dobraram, enquanto os downloads do Signal em 10 de janeiro foram quase 8 vezes o que eram em 5 de janeiro.


E os grupos do Telegram dedicados a causas de extrema direita estão se enchendo. Um notável grupo QAnon tinha 35 mil membros na manhã de 11 de janeiro, um aumento acentuado em relação a algumas semanas, segundo Marc-André Argentino, pesquisador que estuda QAnon e outros movimentos extremistas.


Motivos


Nos últimos dias, Twitter e o Facebook encerraram as contas de Trump, e outros serviços e provedores desligaram as organizações e fóruns que apoiaram ou serviram como centros organizadores para o ataque ao Capitólio.


E a rede social de extrema direita Parler foi fechada depois que a Apple, o Google e a Amazon retiraram o serviço do ar.


Outros fatores também impulsionaram os números. A atualização recente da política de privacidade do WhatsApp, do Facebook, causou preocupação ao usuário de que seus dados não estivessem seguros. Além disso, em um tweet no final da semana passada de Elon Musk incentivando o uso do Signal pode ter sito responsável por pelo menos parte do boom.


Mas especialistas dizem que é “inegável” que os usuários de extrema direita estão migrando para essas plataformas, onde podem, em alguns casos, se comunicar em sigilo total.


Com isso, o monitoramento de conversas que podem desencadear em violência no mundo real vai se tornar ainda mais difícil.


“É absolutamente preocupante. E era de se esperar que os extremistas empurrados para fora das plataformas de mídia social convencionais mudassem para plataformas de mensagens criptografadas de ponta a ponta", disse Dipayan Ghosh, integrante sênior da Harvard Kennedy School.


Leia também:


Entrevista: diretora de Aos Fatos avalia suspensão de redes sociais de Trump e fala de jornalismo e desinformação


Twitter bloqueia conta de Trump e exige exclusão de postagens sobre a invasão do Congresso americano