Após minimizar a pandemia em programa de TV, apresentador morre de Covid-19

Redação Portal IMPRENSA | 12/01/2021 10:09
O apresentador Stanley Gusman, que comandava o "Alterosa Alerta", na TV Alterosa, filial do SBT em Minas Gerais, morreu, no domingo (10), por complicações da Covid-19. 

Em um dos programas, o apresentador rebateu as declarações do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), recomendando que os cidadãos não visitassem familiares e amigos durante as festas de Natal e ano novo.
 
"Eu vou visitar meu pai, vou visitar minha mãe, e não vou matá-los. Eu acho um desrespeito o senhor falar isso em público. Se fosse assim, nós teríamos produzido, em outras circunstâncias, muitos outros problemas", disse o apresentador. 

Crédito:Jornal Extra



No programa policial e em suas redes sociais, Stanley assumia uma posição crítica em relação a pandemia. Uma de suas postagens no Twitter, no dia 18 de dezembro, ganhou repercussão na rede social após a sua morte. 

“Eu não vou matar meus pais. Não  tem ninguém nesse mundo que me impeça de olhar nos olhos dos meus pais e dizer a eles: Eu amo vcs! Vou buscar um diploma que meu herói (pai) guarda na parede da sala da nossa inviolável residência #Dia22VaiSerGigante e ninguém vai me impedir”, escreveu. 

Gusman, que tinha 49 anos, estava internado desde o dia 4 de janeiro na UTI do Hospital Vila da Serra, em Nova Lima (MG). A equipe médica esclareceu à Alterosa que ele teve uma infecção secundária, decorrente do novo coronavírus.
 
O diretor geral da TV Alterosa, Geraldo Teixeira da Costa Neto, lamentou a morte do colega: "Essa notícia trouxe uma profunda tristeza para todos nós, dos Associados, em especial da TV Alterosa. Perdemos um companheiro leal, amigo de todos da casa. A covid cala uma voz eloquente. Stanley se junta aos trágicos números dessa pandemia, mas os ideais dele não serão esquecidos. Que Deus conforte sua mulher, seu filho e toda a família".