Motivação política não é descartada em assassinato de jornalista no MT

Redação Portal IMPRENSA | 16/11/2020 17:13
O jornalista Edney Menezes foi assassinado na noite deste domingo, na cidade de Peixoto de Azevedo (MT), localizada a 692 km de Cuiabá. O corpo foi encontrado em seu carro, no centro da cidade.

Imagens de câmeras de segurança analisadas pela polícia mostram dois homens em uma moto se aproximando do carro de Edney Menezes pela contramão. 
Crédito:Reprodução RSF


O garupa fez os disparos que atingiram a cabeça da vítima. A polícia foi acionada por testemunhas do crime. 

O jornalista trabalhava na campanha eleitoral de Maurício Ferreira (PSDB), que foi reeleito ao cargo de prefeito nas eleições disputadas neste domingo.

Ainda não se sabe se a atuação profissional de Menezes tenha sido o motivo do assassinato. Os suspeitos estão sendo procurados pela polícia. 

Em 2019, Edney registrou uma ocorrência por ameaça, alegando que dividia casa com algumas pessoas e que um dos moradores exigiu que ele fosse embora da residência, pois estava cansado da bagunça. No registro, o jornalista disse que temia por sua vida, já que o suspeito da ameaça era usuário de drogas.

Edney era natural do Pará e atuou como repórter na TV Miragem, afiliada da Record TV. 

Horas antes de ser morto, Edney havia feito uma postagem em rede social comemorando o resultado das eleições municipais.


Leia também: