"É um ataque ao direito do eleitor de se informar", diz diretor do Datafolha sobre censura a pesquisa

Redação Portal IMPRENSA | 10/11/2020 16:53
Alessandro Janoni, diretor de pesquisas do Datafolha, classificou como "preocupante" a suspensão da divulgação de uma pesquisa da empresa sobre a eleição para a prefeitura de São Paulo. Divulgada nesta terça (10), a decisão foi tomada pela Justiça Eleitoral de São Paulo. 

Feito pelo candidato Celso Russomanno (Republicanos), o pedido de suspensão alega que a pesquisa está "em desacordo com a legislação e a jurisprudência eleitoral". 

"Causa espanto e é preocupante um pedido de impugnação da divulgação justamente agora quando o candidato que solicita a censura apresenta queda nas intenções de voto. É um ataque ao direito do eleitor de se informar, uma ação antidemocrática”, afirmou Janoni em entrevista ao jornal "Folha de S.Paulo".

Nas últimas pesquisas feitas pelo Datafolha, Russomanno vem caindo nas intenções de voto. A pesquisa censurada pela justiça foi encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo e seria divulgada nesta quarta (11). O Datafolha afirma que irá recorrer.
Crédito:Giba Bergamin/TV Globo
Em queda nas pesquisas, Russomanno pediu suspensão da divulgação de uma delas na Justiça Eleitoral

A decisão foi tomada pelo juiz eleitoral Marco Antonio Martin Vargas, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo. Ele acatou os argumentos da campanha de Russomanno, concordando que "não há ponderação dos entrevistados quanto ao nível econômico" e "assinatura ou certificação digital do estatístico responsável pela pesquisa".

Russomanno também alega "irregular fusão de estratos quanto ao grau de instrução dos entrevistados - como somar nível fundamental e nível médio” e "simulação tendenciosa de segundo turno diante da ausência de simulações sem a presença do candidato a reeleição Bruno Covas."