Após estrear no rádio, CNN quer lançar canal gratuito de jornalismo via streaming

Redação Portal IMPRENSA | 21/10/2020 16:26
Poucos dias depois de ter iniciado uma operação de radiojornalismo em parceria com a Rede Transamérica, com blocos de programação apresentados diariamente em duas faixas de horários (entre 6h e meio dia e das 18h30 às 19h30) por jornalistas como Roberto Nonato, Sidney Rezende e Thaís Herédia, a CNN Brasil anunciou esta semana mais uma novidade de peso.

Foi a contratação do jornalista Márcio Gomes, da Globo, para ser "o principal nome" de "um projeto inovador", que vai reforçar "o caráter multiplataforma da empresa no Brasil". 
Crédito:Divulgação CNN Brasil

Trata-se do CNN Brasil+, canal de jornalismo gratuito via streaming, que a empresa pretende lançar no início de 2021

Segundo o colunista do UOL Mauricio Stycer, o novo canal exibirá programação exclusiva das 19h à meia noite. Nos demais horários, apresentará os mesmos programas da CNN, mas em horários diferentes.

Márcio Gomes saiu da Globo após 24 anos para ancorar o principal noticiário do canal CNN Brasil +, além de integrar a programação da CNN Brasil original.

Sem receita de assinantes, o canal dependerá de publicidade. A ideia é montar uma equipe exclusiva de redatores, produtores e repórteres. 

Ainda de acordo com Stycer, a CNN está negociando com duas plataformas para hospedar o novo canal. Uma delas é a Pluto TV, do grupo Viacom, que hoje oferece cerca de 100 canais ao consumidor americano, vários deles dedicados ao jornalismo.