Repórter negro da CNN é preso ao cobrir protesto em Minneapolis

Redação Portal IMPRENSA | 29/05/2020 10:07
Uma equipe da CNN foi presa enquanto estava cobrindo os protestos de Minneapolis na manhã desta sexta-feira (29/05). Desde quarta-feira, protestos têm sido feitos contra o brutal assassinato de George Floyd, um homem negro, que estava sob custódia da polícia.

Crédito:Reprodução
O correspondente Omar Jimenez, o produtor Bill Kirkos e o fotojornalista Leonel Mendez foram presos e algemados enquanto faziam entrada ao vivo por volta das 5h da manhã do horário local. 

A polícia alegou que a equipe foi presa por não cumprir a ordem para se mudar. Jimenez foi visto no ar repetidamente perguntando aos oficiais para onde queriam que eles fossem.

A CNN tuittou sobre as prisões: “Um repórter negro da CNN foi preso enquanto cobria legalmente os protestos em Minneapolis. Um repórter branco que também estava no local não foi”. 

Crédito: Reprodução
De acordo com a CNN, o governador do Minnesota, Tim Walz, disse que “se desculpa profundamente” pelas prisões, que ele descreveu como “inaceitáveis”.

“Um repórter da CNN e sua equipe de produção foram presos nesta manhã em Minneapolis por fazerem seu trabalho, apesar de se identificarem – uma clara violação dos direitos da Primeira Emenda. As autoridades de Minnesota, incluindo o Governador, devem libertar os 3 funcionários da CNN imediatamente”, tuitou a conta oficial da CNN.