Pivô do processo de impeachment de Trump, presidente ucraniano dá coletiva de 14 horas

Redação Portal IMPRENSA | 11/10/2019 18:43
Numa tentativa de recuperar a imagem de "jovem" e "outsider" no mundo político (arranhada desde que surgiram relatos de uma ligação telefônica em que Donald Trump teria pedido que ele investigasse os negócios da família de seu rival político Joe Biden na Ucrânia), o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy apelou para uma estratégia inusitada.

Crédito:Reprodução
Ele realizou o que chamou de maratona de entrevista coletiva. Com duração superior a 14 horas, a coletiva contou com a presença de 300 jornalistas.

Zelensky, que respondeu mais de 500 perguntas, revelou que tomou injeções para impedir que ele perdesse a voz durante a maratona.

O repórter Andrew Roth, do jornal inglês The Guardian, narrou em um texto sobre o episódio que, oito horas após o início do evento, um homem vestindo um colete com a palavra "especialista" entregou a Zelenskiy um prêmio por realizar a "mais longa conferência de imprensa do mundo", superando recorde anterior pertencente a um líder da Bielorrússia.

Leia também: