Ao citar filhos adotivos de Glenn Greenwald, comentário de Augusto Nunes gera críticas de outros jornalistas

Redação Portal IMPRENSA | 02/09/2019 13:07
Um comentário do jornalista Augusto Nunes sobre a vida pessoal de Glenn Greenwald, editor do Intercept, feito durante uma recente edição do programa Os pingos nos is, da rádio Jovem Pan de São Paulo, gerou críticas neste fim de semana de outros jornalistas, incluindo Míriam Leitão e Mônica Bergamo.

Enquanto o programa abordava o pedido do Ministério Público de quebra de sigilo do marido de Greenwald, o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), Nunes afirmou que a Justiça deveria investigar quem cuida dos filhos adotivos do casal, que não teria tempo de fazê-lo. 

Veja a transcrição na íntegra da fala de Augusto Nunes:
"E é o seguinte. Eu tava pensando nesse casal. O Glenn Greenwald passa o dia tendo chiliques no Twitter, ou trabalhando como receptador de mensagens roubadas. Esse David fica em Brasília lidando com rachadinhas, que essa é a suspeita, que isso dá trabalho. Quem é que cuida das crianças que eles adotaram?! Isso aí um juizado de menores deveria investigar" , disse Nunes ao apresentador Felipe Moura Brasil.

Entre os jornalistas que condenaram a declaração de Augusto Nunes, Mônica Bergamo afirmou no Twitter, em resposta a um post de Greenwald sobre o episódio, que "filhos estão fora do debate público". Míriam Leitão se solidarizou ao casal Greenwald/Miranda e também condenou o ataque de Nunes. "Absurdo envolver as crianças", comentou. 
Crédito: Reprodução Twitter









Leia também
Mensagens indicam que procuradores da Lava Jato vazaram informações à imprensa para manipular investigações