Em crise, Editora Três atrasa salários, encerra a revista "Status" e demite jornalistas

Vanessa Gonçalves | 06/10/2015 18:30
A Editora Três, que vem enfrentando séria crise financeira em 2015, voltou a atrasar os salários de funcionários e decidiu encerrar mais um de seus títulos, a revista Status. Com a medida, seis profissionais entre jornalistas, produtores e arte foram demitidos.

Crédito:Reprodução
Revista terá última edição em outubro

IMPRENSA apurou que Carlos Sambrana, que era diretor da Status, foi o único não afetado pela medida. Ele assumirá como editor-chefe da IstoÉ Dinheiro, substituindo Clayton Netz, que foi demitido para ceder lugar a ele. A última edição da publicação a circular será a de outubro. 

A empresa alegou aos funcionários que a queda na arrecadação de publicidade e a crise financeira são os motivos para o encerramentos das atividades do título.

Fontes afirmam que alguns diretores da Editora Três estão com um ou dois meses de salários atrasados e que o chamado "chão de fábrica" teria recebido o vale do dia 20 com atraso, mas que não teria recebido o restante dos vencimentos na última segunda (5/10).