Repórter fotográfico é intimidado por embaixador saudita em reunião da ONU

Vanessa Gonçalves | 16/06/2016 09:30


Na última terça-feira (15/6), um repórter fotográfico do Bahrein, que pediu para não ser identificado para evitar retaliações, sofreu intimidação do embaixador saudita Faisal Hassan durante uma reunião pública da Organização das Nações Unidas (ONU).

Crédito:Jamil Chade
Embaixador queria retirada de fotógrafo por trabalhar em veículo de oposição

De acordo com Jamil Chade, correspondente do Estadão, a ação aconteceu durante um debate no Conselho de Direitos Humanos da ONU que era exibido ao vivo pela internet. Hassan mandou parar a reunião diante da presença de um fotógrafo oficialmente credenciado.

O motivo seria o fato de o repórter fotográfico trabalhara para um veículo que criticava o regime saudita."Não quero fotos", disse o embaixador, exigindo que a reunião fosse suspensa até que o representante da impressa fosse retirado do local.

Chade reagiu à tentativa de censura e se deslocou até a mesa do diplomata para "deixar claro que a ONU não é Riad e que uma reunião pública é 'pública'".

Para mostrar sua posição, o correspondente do Estadão se colocou ao lado do fotógrafo ameaçado e passou a também a fotografar o saudita. "Meu direito num encontro público", ressaltou.

Segundo Chade, a presidência da reunião, depois de consultar a segurança, deu razão aos jornalistas e mandou o encontro seguir, sem retirar ninguém da sala. Contrariado, o embaixador saudita deixou o local demonstrando sua indignação com o caso.

Leia também