Em nota, Televisa repudia caso de assédio sexual ao vivo

Redação Portal IMPRENSA | 27/10/2015 17:30
O Grupo Televisa publicou na última segunda-feira (26/10) uma nota de repúdio ao episódio de abuso sexual cometido pelo jornalista Enrique Tovar contra a colega Tania Reza durante a edição do último sábado (24/10) do programa "A Toda Maquina". 

Crédito:Reprodução
Emissora repudiou "brincadeira" que simulou assédio ao vivo

No comunicado, o grupo ressaltou ter instado o departamento de Recursos Humanos a investigar o caso logo após seu acontecimento. A Televisa ainda ressaltou que os apresentadores informaram que o ocorrido "não passou de uma brincadeira programada". 

"Ambos disseram que a cena foi elaborada com a finalidade de criar um conteúdo viral. Eles não relataram isso à produção antes do programa ser iniciado", diz trecho da nota. 

O grupo também usou seu Código de Ética interno para reforçar a discordância com o ocorrido. "Televisa condenada veementemente este e qualquer tipo de assédio. Assim diz nosso Código de Ética. 'É estritamente proibido: ameaçar, insultar, discriminar, intimidar, difamar, caluniar, assediar, perseguir sexualmente ou no trabalho, exercer qualquer forma de abuso físico, psicológico e/ou financeiro contra qualquer funcionário do Grupo Televisa. Coerente com isso, informamos que os dois apresentadores foram separados da empresa".


Leia também
Conselho mexicano abre queixa contra apresentador por abuso sexual ao vivo
Após polêmica, jurada do "MasterChef Júnior" repudia pedofilia no Twitter
Mulheres contam histórias de assédio no Twitter após polêmica do "MasterChef Júnior"