Jornalistas são presos em Moçambique após serem confundidos com caçadores

Redação Portal IMPRENSA | 23/02/2015 19:00
Dois jornalistas europeus foram presos na última sexta-feira (20/2), em Moçambique, confundidos com caçadores ilegais atuando no Parque Nacional de Limpopo. A dupla trabalhava em uma matéria para a revista alemã Der Spiegel.

Segundo o portal africano A Bola, a polícia prendeu o repórter Bartholomaeus Grill e o fotógrafo sueco Tarbjoern Selander enquanto ambos investigavam a prática de caça ilegal no parque. Os profissionais foram liberados no mesmo dia, após intervenção das embaixadas da Alemanha e da Suécia.

A caça ilegal é uma das principais preocupações dos governos africanos. Somente em 2014, mais de 6 mil rinocerontes foram mortos no mesmo parque onde os jornalistas foram presos. Outras 3 mil armadilhas foram desmanteladas e cerca de 250 caçadores foram detidos.

Leia também