Embaixador da África do Sul critica jornal japonês após colunista defender o apartheid

Redação Portal IMPRENSA | 18/02/2015 14:00
O embaixador da África do Sul em Tóquio, Mohau Pheko, enviou uma carta de protesto ao jornal Sankei por uma coluna da jornalista Ayako Sono defendendo o apartheid como modelo para política de imigração do Japão.

Crédito:Reprodução
Ayako Sono polemizou ao defender apartheid no Japão

De acordo com o jornal Mainichi, na coluna, Sono diz que seria melhor se as pessoas de diferentes raças vivessem separadamente no Japão, como na antiga política de segregação racial da África do Sul.

O embaixador mencionou em sua crítica que o apartheid foi um crime contra a humanidade e não pode ser justificado no século 21. Para ele, a discriminação com base na cor da pele é inaceitável em qualquer país.

Um dos executivos da publicação, Takeshi Kobayashi, disse em comunicado que a empresa publicou a coluna como opinião pessoal de Sono. Ele defendeu ainda que quaisquer formas de discriminação, incluindo o apartheid, são intoleráveis.