Presidente do Grêmio pede desculpas para jornalista da ESPN

Redação Portal IMPRENSA | 19/10/2017 09:35
Ao final da coletiva após o jogo entre Corinthians e Grêmio na quarta-feira (18), o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr., pediu a palavra para esclarecer a declaração dada sobre o árbitro Héber Roberto Lopes, na véspera do duelo, quando disse para a ESPN: "Já arrumaram um jeitinho, botaram o Héber, esse careca vagabundo paranaense".
Crédito:Divulgação ESPN
"O limite da entrevista era o limite da nossa manifestação de preocupação quanto à arbitragem de um jogo tão importante. Esse era o escopo e essa era a finalidade da entrevista. Tudo mais que aconteceu foi dentro de um ambiente privado, de uma conversa nossa. Ali fica no limite da conversa privada. Aliás, quero pedir desculpas ao jornalista. Se alguém é culpado disso sou eu. Eu não fiz os esclarecimentos necessários para colocar a matéria no seu devido lugar. Meu objeto naquela situação era exatamente alertar para uma situação de arbitragem", disse Bolzan.

Antes da partida, Bolzan afirmou por telefone à reportagem da ESPN que não gostou da escalação do árbitro para apitar a partida entre o tricolor gaúcho e o Corinthians. “Podemos até ganhar este jogo, mas já arrumaram um jeitinho: botaram o Héber, esse careca vagabundo paranaense”, declarou. 

"Vou procurar rever tudo que foi falado e vou me pronunciar de uma maneira diferente. Primeiro tenho que me atentar ao que foi dito. Até a comissão de arbitragem pediu que eu me concentrasse no jogo e ficasse ligado no que estava para acontecer, que é o jogo. Vamos nos inteirar do que foi dito, da maneira que foi dito, das palavras, para ver o que fazer. Amanhã espero, com o corpo de advogados, tomar a medida cabível", disse Héber Roberto Lopes na zona mista. 

A partida disputada entre Corinthians e Grêmio pelo Campeonato Brasileiro acabou em um empate sem gols.  

Saiba mais: