TJ-GO multa Google por manter imagens do corpo de Cristiano Araújo nas buscas

Redação Portal IMPRENSA | 08/07/2015 09:30
A juíza Denise Gondim de Mendonça, da 5º Vara Cível do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), rejeitou um recurso do Google na ação que determina que a companhia retire de imediato as imagens do corpo do cantor sertanejo Cristiano Araújo que vazaram durante a preparação para o velório dele.

Crédito:Divulgação
Site de buscas foi condenado por manter fotos do corpo do cantor sertanejo

Segundo o Estadão, a juíza citou a "má-fé" da empresa por continuar exibindo algumas imagens mais de dez dias após a determinação judicial para que fossem suspensas. Ela também multou o Google em R$ 50 mil. As pessoas responsáveis por fazer e veicular o registro respondem criminalmente.

A assessoria de Imprensa do Google informou que a empresa recorrerá da decisão e destacou que não teria como remover os conteúdos sem que os endereços fossem mencionados pela magistrada. Segundo a companhia, os esclarecimentos foram solicitados no dia 25 de maio, um dia após a morte do cantor.

"Nos termos do Marco Civil da Internet, é necessário que qualquer ordem judicial para remoção de conteúdo especifique as URLs dos conteúdos a serem removidos", diz a nota. A assessoria também informou que a empresa já apagou diversos vídeos que foram indicados por usuários como violações dos termos de uso e das políticas do YouTube.

A morte do cantor gerou comoção e o vazamento das imagens provocou revolta nas redes sociais. O caso passou a ser investigado pela Polícia Civil de Goiás no mesmo dia da ocorrência. Foram indiciadas três pessoas pelo crime de vilipêndio de cadáver, punido com prisão que pode variar de 1 a 3 anos.

Leia também