"Marin perde outra vez", diz Juca Kfouri após ser absolvido de ação por injúria

Redação Portal IMPRENSA | 23/06/2015 13:30
O jornalista Juca Kfouri usou seu blog no UOL para divulgar na última segunda-feira (22/6) que foi absolvido de um dos processos movidos contra ele pelo ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin. 

Crédito:Agência Brasil/Divulgação
Jornalista venceu ação de injúria movida por Marin

Na ação, julgada na sexta (19/6), Marin acusa o jornalista de tê-lo injuriado em dois textos publicados em novembro de 2012 — "Vamos escrachar José Maria Marin" e "O presidente da CBF, e do COI, aos 80 anos, ou anda naturalmente esquecido ou está mentindo". O cartola, preso em maio na Suíça em investigação de corrupção da Fifa, afirma que Kfouri o teria acusado de participar da morte do jornalista Vladimir Herzog, assassinado em 1975, durante o período militar.

"Este blogueiro foi absolvido em mais um dos processos movidos por José Maria Marin, há quase um mês recolhido numa cela individual em Zurique, na Suíça. Marin, aliás, não pode se queixar da vida. Muito pior seria estar, como esteve Vladimir Herzog, no DOI-Codi, de onde saiu morto depois de ser torturado, em 1975, durante a ditadura brasileira", disse Kfouri ao comentar o resultado do processo.

A sentença foi proferida pelo juiz Ulisses Augusto Pascolati Junior. O magistrado absolveu o jornalista de "crime contra a honra". "Não havendo adjetivação ou qualquer adverbiação ou utilização de termo pejorativo, a publicação pela imprensa do discurso do querelante junto a Assembleia Legislativa e a morte do Jornalista Herzog, não constitui ofensa a honra", determinou. 


Leia também
Jornalista de "Veja" é acusada de plágio em 65 reportagens de blog; ela nega as acusações
Alemanha liberta jornalista da Al Jazeera preso a pedido do Egito
Comissão pede novos esclarecimentos de Thomas Traumann sobre documento da Secom