"Você é um idiota", responde ao vivo Boechat ao desafio de Malafaia no Twitter

Redação Portal IMPRENSA | 19/06/2015 17:15
Na manhã desta sexta-feira (19/6), o apresentador Ricardo Boechat e o pastor Silas Malafaia se envolveram em polêmica após o apresentador do "Vitória em Cristo" afirmar em seu Twitter que o jornalista estava "falando asneira", quando disse que "pastores evangélicos incitam a intolerância religiosa". 

Crédito:Divulgação
Apresentador disse que pastor é "um idiota"

Na postagem, Malafaia ainda desafiava Boechat para um debate. "Avisa ao jornalista Boechat que ele está falando asneira dizendo que os pastores incitam os fiéis a praticarem a intolerância. Verdadeiro idiota. Desafio Boechat para um debate ao vivo. Falar asneira no programa de rádio sozinho é mole. Deixa de ser falastrão. Não incite o ódio", diziam os tuítes. 

Em seu programa, o jornalista respondeu ao pastor e ressaltou a pregação de intolerância por parte de igrejas neopentecostais. "O Silas Malafaia me desafiou para um debate. Ô Malafaia, vá procurar uma r***. Não me enche o saco. Você é um idiota. Um paspalhão. Pilantra. Tomador de grana de fiel. Explorador da fé alheia. E agora vai querer me processor pelas coisas que eu falei. Você é um tomador de grana. De novo, vá procurar uma r***, usando o português bem claro", comentou. 

Mais tarde, o pastor fez um vídeo comentando a resposta do jornalista, no qual afirmou que irá processá-lo por difamação. Ele ainda voltou a desafiá-lo para um debate. "O jornalista Boechat fez uma acusação generalizada em seu programa. Ele, em seu programa, perdeu a linha, me xingou, me difamou. Eu vou dar uma oportunidade a ele na justiça pra ele provar aquilo que ele disse de mim. O povo vai saber quem é você, Boechat. Tá desafiado pra um debate. Eu vou te engolir, porque você não tem argumento". 


Assista aos vídeos:






Leia também
Sindicato dos Delegados de MG processa a Globo por cena da novela "Babilônia"
Comercial com casal lésbico viraliza e é bem recebido na Índia
Sem piadas, Jon Stewart critica cobertura da mídia sobre massacre em igreja nos EUA