Jornalista cria site para descomplicar notícias sobre variados temas

Lucas Carvalho* | 07/08/2014 16:45
Em 2013, o jornalista Diogo Antonio Rodriguez criou um perfil no Tumblr para explicar, da forma mais simples possível, os principais assuntos discutidos pela mídia no momento. Desse blog nasceu o site Me Explica?, que com abordagem semelhante, descomplica os mais variados temas, de política a cotidiano.

Crédito:Reprodução
Página explica detalhes sobre casos complexos divulgados na imprensa

“Entre os meus amigos, eu sempre fui considerado bem informado – até por ser jornalista. Muita gente vinha me perguntar ‘o que está acontecendo em tal lugar?’, ‘me explica essa guerra de não sei onde’  etc. Eu era meio que uma referência para explicar as notícias. Acabei fazendo esse Tumblr para compartilhar com os amigos e começou a crescer logo depois”, conta o autor do projeto.

O site explica histórias que acontecem no Brasil e no mundo, em economia, política, tecnologia e até desastres — naturais ou não. Temas como a crise entre Ucrânia e Rússia, Israel e Palestina, a dívida pública da Argentina, a falta de água em São Paulo e até sobre artistas, como a dupla de música eletrônica Daft Punk e o escultor australiano Ron Mueck.

Os textos são formatados no estilo FAQ (“perguntas frequentes”, na sigla em inglês) e a maioria das pautas é sugerida pelos próprios leitores do site por e-mail. “As pessoas realmente ficam perdidas com a quantidade de notícias, especialmente nas redes sociais, com a quantidade de boatos. E às vezes é difícil acompanhar pela home dos grandes portais”, explica Rodriguez.

Para o criador do site, não é somente o público consumidor de notícias que tem dificuldade em acompanhar certos assuntos. Até mesmo profissionais da imprensa precisam correr atrás para se manter atualizados. “Tenho até amigos jornalistas que gostam do site. Gente que trabalha em redação e que gosta de entrar no Me Explica? para ver se está entendendo bem o assunto. É um ponto de referência, um respiro na corrente de notícias que eles recebem”, diz.

Formando opiniões

Rodriguez concorda que um público bem informado é capaz de formar opiniões mais sensatas e mais embasadas. E, nesse aspecto, a imprensa tem papel fundamental. Ainda que, em alguns casos, não esteja cumprindo seu papel.

“Às vezes, você não consegue entender o que está acontecendo porque, quando vai ler a notícia, falta referência, explicar o básico. Não tem a suíte do assunto e o lead já está perdido na primeira”, opina o jornalista. No entanto, Rodriguez afirma que a ideia do Me Explica? “não é corrigir ninguém”.

Crédito:Divulgação
Jornalista diz que o site não pretende "corrigir ninguém”

“Uma das coisas que me motivam é ver as pessoas publicando coisas [nas redes sociais] sem saber exatamente o que está acontecendo. Na verdade, a ideia do site não é nem entrar no campo da opinião de ninguém. É mostrar para as pessoas que, para dar opinião, elas precisam organizar a informação, ter a fonte do que estão dizendo e ter certeza de que essa fonte é confiável”, pondera.

O Me Explica? usa como fonte conceituados veículos de informação do Brasil e do mundo, como o G1, a rede britânica BBC e o portal independente Vox. A ideia é que, mesmo em temas complicados e de múltiplas perspectivas, como o conflito entre Israel e Palestina, o leitor não seja influenciado por um discurso parcial.

“Quero que tenha gente de todo tipo de opinião lendo o Me Explica?. Não quero que as pessoas deixem de dar opinião. Mas as pessoas precisam entender que a informação é um negócio que só pode ser dado por quem tem credibilidade e quem tem técnica para fazer isso, que somos nós jornalistas.”

A cobertura da grande imprensa

Para Rodriguez, o site não serve para corrigir algum problema com a cobertura da grande imprensa sobre determinados assuntos. Segundo ele, existe espaço na mídia para acompanhar uma história de diferentes maneiras. Mas, em alguns casos, pode faltar uma certa profundidade aos veículos.

“Eu acho que a gente deveria investir mais em grandes reportagens, em coberturas maiores sobre assuntos difíceis. A função da imprensa também é essa, não é só entregar coisa de bandeja para os leitores e simplificar tudo. Mas eu acho que existe espaço e é necessário esse espaço, para introduzir as pessoas aos assuntos”, pondera.

O jornalista afirma que os veículos de comunicação precisam investir em seções como “Entenda o caso”, ou em plataformas como o próprio Me Explica?, para que seja possível manter o interesse do público pela informação. “É necessário situar os leitores, especialmente na internet, que é muito complexa e muito cacofônica. [...] Mas tem espaço para tudo. Eu quero que tenha muito mais reportagens profundas, de dez ou doze páginas, mas precisa também de mais ‘entenda o caso’, mais ‘me explica’.”

* Com supervisão de Vanessa Gonçalves

Leia também