Fotógrafo do "Estadão" é agredido em assembleia dos metroviários de São Paulo

Redação Portal IMPRENSA | 10/06/2014 12:00
O fotógrafo e blogueiro do jornal O Estado de S.Paulo, André Liohn, foi agredido na última segunda-feira (9/6) durante assembleia dos metroviários de São Paulo. Durante o evento foi decidida a suspensão da paralisação iniciada na última quinta-feira (5/6). 

O profissional, que gravou o momento em que foi agredido, comentou a ação e o debate tumultuado após os cinco dias de greve da categoria. "Eu e outros fotógrafos fomos registrar o tumulto e alguns dos sindicalistas tentaram, de forma bastante tranquila, impedir que nós fotografássemos ou filmássemos aquilo", relata.

Momentos depois, o assessor de imprensa do Sindicato dos Metroviários, Tiago Pereira, ameaçou o fotógrafo e disse que se continuasse a registrar a ação, o Sindicato iria proibir a entrada da imprensa nas próximas assembleias. O profissional rebateu e alegou que apenas estava no exercício de sua profissão. O assessor então, chamou outras pessoas ao seu redor para agredi-lo.

Um dos agressores segurou Liohn por trás para impedi-lo de seguir a gravação. O fotógrafo tentou gravar o rosto do agressor, mas não conseguiu. Após o episódio, Pereira e o homem que atacou o profissional não se encontravam mais no local. 

Assista ao vídeo:



Leia também: