Diretor Spike Lee defende "imprensa livre" na Venezuela

Redação Portal IMPRENSA | 27/07/2009 08:16

Na última sexta-feira (24), o diretor de cinema norte-americano, Spike Lee, pediu liberdade ao trabalho dos jornalistas na Venezuela. Em visita ao país, o cineasta  disse acreditar na "imprensa livre", sem intervenções do governo.

"Não há justificativa para fechar a imprensa. Não estou falando sobre nenhum país especificamente, mas em geral", disse o diretor, que preferiu não citar o embate entre o atual presidente Hugo Chávez e os partidários da oposição. A informação é do site Globo.com.

 Leia Mais

 -Venezuela destitui juíza responsável por decisão contra o presidente da TV Globovisión

 -Governo da Venezuela ameaça retirar concessão da TV Globovisión