"Casseta & Planeta" é acusado de preconceito contra deficientes

Por Thaís Naldoni/Redação Portal IMPRENSA | 22/09/2008 07:44

Um quadro exibido no humorístico "Casseta & Planeta", da TV Globo, na última semana, não foi bem visto por membros da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Rio de Janeiro (RJ). O personagem "Tinoco, o homem toco", criado para o quadro "Otário Eleitoral", foi alvo de críticas e de nota enviada pela OAB à TV Globo, no último final de semana.

O personagem é caracterizado como um homem que tem os membros superiores e inferiores amputados. Durante sua "propaganda eleitoral", ele diz o seguinte texto: "você me conhece, eu sou o 'Tinoco, o Homem Toco'. Vote em mim que eu não vou meter a mão. E, se eu roubar, não vou conseguir fugir."

Tendo como destinatários o diretor-geral do programa, José Lavigne, e o diretor-geral de entretenimento da Globo, Manoel Martins, a nota, assinada por Margarida Pressburger, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Assistência Judiciária da OAB-RJ, afirmava considerar "profundamente preconceituoso o personagem 'Tinoco, o homem toco'".

Reprodução
Personagem de humorístico causa polêmica

Segundo a Comissão, o programa "a pretexto de fazer humor escrachado, faz humor (?) de humilhação". O comunicado diz, ainda, que o humorístico iguala os deficientes aos corruptos ou vigaristas. "Ser deficiente não é uma escolha ou uma não-qualidade - como ser corrupto ou vigarista. Não é engraçado se aproveitar das dificuldades de quem tão corajosamente as enfrenta".

No último domingo (21/09), data que marca o "Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência", deu-se início à Semana do Deficiente. Assim, a OAB ressalta que, em período em que "se faz um esforço maior para tentar conscientizar a sociedade para os difíceis problemas enfrentados pelos cidadãos com algum tipo de deficiência", o programa faz o inverso.

Além disso, o IDENTIDADE - Grupo de Ação Pela Cidadania de Lésbicas, Gays, Travestis, Transexuais e Bissexuais -, com sede em Campinas (SP), enviou ao Ministério Público Federal (MPF) uma denúncia de discriminação contra pessoas com deficiência por parte do humorístico global.

Procurada pela redação do Portal IMPRENSA, a Central Globo de Comunicação diz ter estranhado a atitude tomada pela Ordem. "Estranhamos que a OAB-RJ tenha tomado uma iniciativa contra a liberdade de criação e expressão artística, assim como o papel que o humor desempenha na sociedade. Neste caso, sugerimos, ainda, que as pessoas  verdadeiramente interessadas se empenhem mais em mudar a realidade do que em criticar a ficção", afirmou.

Para assistir o quadro do programa com o personagem "Tinoco, o homem toco", clique aqui.

Leia mais

- Atriz Maria Paula, do "Casseta & Planeta", foge de paparazzi no Rio de Janeiro
- Beto Silva, do "Casseta & Planeta", quer transformar seu livro em programa para a TV
- Humoristas do "Casseta & Planeta" desistem de cobrir Olimpíadas