Investigado por extorsão, jornalista tem prisão domiciliar revogada no Piauí

Redação Portal IMPRENSA | 22/07/2020 16:49
Preso preventivamente desde 12 de junho, por suspeita de extorquir um médico, o jornalista Arimateia Azevedo teve a prisão domiciliar revogada nesta quarta (22) e terá que retornar ao sistema prisional do Piauí.  

Segundo a acusação, o jornalista chantageou o cirurgião plástico Alexandre Andrade Sousa, cobrando-lhe R$ 20 mil para excluir do portal AZ uma reportagem sobre erro médico atribuído ao profissional de saúde.
Crédito:Reprodução
Jornalista Arimateia Azevedo, proprietário do Portal AZ, foi foi preso em Teresina
Segundo reportagem do jornal Meio Norte, outras supostas vítimas de extorsão procuraram a polícia para denunciar o jornalista

A justiça havia convertido a prisão preventiva em domiciliar no dia 17 de junho, por considerar Azevedo do grupo de risco para a covid-19. A defesa havia alegado que Azevedo é hipertenso, diabético e cardíaco.