Combate à desinformação: Facebook e Instagram suspendem contas ligadas à família Bolsonaro

Redação Portal IMPRENSA | 08/07/2020 17:18
Numa ação inédita, ocorrida em paralelo à suspensão de redes de desinformação de um amigo de longa data do presidente Donald Trump (Roger Stone), nesta quarta (8) o Facebook e o Instagram suspenderam uma rede de desinformação composta por cerca de 80 contas ligadas a assessores do presidente Jair Bolsonaro e a dois de seus filhos (o deputado federal Eduardo Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro).
Crédito:Adriano Machado/Reuters

Em entrevista à Reuters, Nathaniel Gleicher, chefe da política de segurança cibernética do Facebook, sugeriu ter provas de que "funcionários desses gabinetes" estão "envolvidos nesse tipo de comportamento" (disseminação de desinformação). As contas acumulavam 1,8 milhão de seguidores.

A iniciativa do Facebook surge em resposta à campanha contra o discurso de ódio #StopHateForProfit, que foi anunciada na semana passa e resultou num boicote de centenas de grandes anunciantes à plataforma, causando prejuízo de bilhões de dólares ao CEO Mark Zuckerberg e a acionistas da empresa.

A campanha #StopHateForProfit ganhou fôlego poucas semanas atrás, quando Zuckerberg foi fortemente criticado por sua postura supostamente permissiva relativa a postagens de Trump consideradas extremistas.