Ao tirar a máscara após anúncio de teste positivo para coronavírus, Bolsonaro colocou jornalistas em risco

Redação Portal IMPRENSA | 07/07/2020 17:16
O Sindicado dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJP-DF) criticou a atitude do presidente Jair Bolsonaro ao anunciar, nesta quinta (7), o resultado positivo de seu teste para o novo coronavírus. 

Segundo o sindicato, o presidente colocou em risco os jornalistas e as equipes de imprensa presentes ao fazer o anúncio pessoalmente e sem máscara, mesmo sabendo que está contaminado.

"Por que o presidente não solicitou que um médico o fizesse?", perguntou no Twitter o SJP-DF. A entidade também pediu às empresas jornalísticas que suspendam a cobertura presencial no Palácio do Planalto. O objetivo é proteger os profissionais de imprensa que atuam no local.
Crédito:Reprodução
Bolsonaro tira a máscara após anunciar que seu teste para o novo coronavírus deu positivo
Desde 25 de maio, profissionais de diferentes veículos de imprensa, incluindo os jornais O Globo, Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, deixaram de atuar no Palácio.

O sindicato também vai pedir às empresas jornalísticas que "testem e afastem todos os profissionais que estiveram expostos, nos últimos 10 dias, às coberturas que tiveram contato com o presidente da República e quaisquer membros do Executivo".

Além de cobrar do Ministério das Comunicações a divulgação de informações do governo federal sem expor os profissionais da imprensa a risco, o sindicato não descarta acionar o presidente na Justiça "caso haja teste positivo em jornalistas, com a possibilidade dada a partir de tais contatos".