CBN estreia podcast sobre mulheres que moram sozinhas

Kassia Nobre | 07/07/2020 09:51
Você sabia que uma pessoa que mora sozinha constitui uma família? NaMorada, o novo podcast da rádio CBN, que estreia nesta terça-feira (07), abordará conteúdos para mulheres que moram sozinhas.

As jornalistas Tatiana Vasconcellos e Laura Cassano são as idealizadoras do programa.

“O primeiro episódio é um queridinho nosso. Fala sobre o significado de casa. Traz diferentes perspectivas de como as mulheres se relacionam com a própria morada e, a partir dela, constroem suas relações - com a casa e com os afetos que por ali passam”, relata Laura.

O Portal Imprensa conversou com as jornalistas sobre a produção do novo podcast e o que os ouvintes podem esperar da atração.  

“Um aspecto importante e de que nos orgulhamos muito é que quase todos os profissionais envolvidos no podcast são mulheres. Nós duas nos envolvemos em todas as fases de produção”, conta Tatiana.

O podcast pode ser acessado aqui 

Crédito:Divulgação CBN


Portal Imprensa - A série é sobre mulheres que moram sozinhas. Você poderia contar sobre como surgiu a ideia do podcast?
Laura: A ideia de produzir conteúdo pra mulheres que moram sozinhas era antiga e tomou fôlego quando eu estava de mudança pra uma casa nova. Contei pra Tati, que na mesma hora disse: por que a gente não faz um podcast sobre isso? E aí, juntou a fome com a vontade de comer! De repente, a gente só falava sobre isso. Juntas, nós transformamos a ideia num projeto, que nasce agora em julho como nosso filhote canceriano - quase leonino!

Tatiana: Laura e eu tínhamos um incômodo comum: o olhar machista e preconceituoso para mulheres que moram sozinhas, atribuindo a elas (a nós) um rótulo como se faltasse alguma coisa naquelas vidas. E nós sabemos que o que eles acham que falta é um casamento. Ou um filho. Ou os dois. É um estereótipo que não faz mais sentido existir. Além disso, além de jornalistas somos amigas pessoais e trocamos muito sobre a vida de quem mora sozinha, que tem algumas peculiaridades. Conversamos sobre os assuntos que queríamos abordar, estruturamos a série com um tema por episódio e apresentamos pra Rádio CBN, que adorou a ideia.

Um aspecto importante e de que nos orgulhamos muito é que quase todos os profissionais envolvidos no podcast são mulheres. Nós duas nos envolvemos em todas as fases de produção. Achávamos fundamental uma voz feminina para a vinheta e convidamos a jornalista Rosana Jatobá. Para a parte técnica de edição e sonorização, que ainda é uma área com pouquíssimas mulheres, nós tivemos a sorte de encontrar a Priscila Gubiotti, que abraçou o “NaMorada” com uma dedicação e uma competência incríveis. Entre os estagiários da rádio que nos ajudaram com a decupagem das entrevistas, metade era mulher. Todas as músicas que a gente usou na série são interpretadas por mulheres. A única voz masculina que levamos ao ar é a do professor Pasquale Cipro Neto. Por um motivo óbvio pra quem ouvir. 

Portal Imprensa - O que os ouvintes podem esperar do novo podcast? Quais são os principais temas que serão abordados?
Laura: O podcast tem o recorte de falar sobre a vida de mulheres que moram sozinhas, que - em tese e com muitas ressalvas! - têm mais tempo pra se debruçar sobre suas questões existenciais. Mas a gente acha que todxs vão se identificar, justamente porque são questões que permeiam a vida de todo mundo. E tem também episódios sobre temas bem práticos, como: decoração com propósito, cozinhar pra um, reparos e reformas, as finanças de alguém que administra sozinha uma casa, etc e tal.

Tatiana: Vão ouvir mulheres ótimas, histórias saborosas e profundas... tomara que elas provoquem muita reflexão e identificação nos nossos ouvintes. 

Portal Imprensa - Você pode contar um pouco sobre o primeiro episódio? E sobre os outros?
Tatiana: A estreia é dia 7 de julho, terça-feira. Nós tivemos de fazer uma reestruturação na série por causa da pandemia. A estreia do “NaMorada” estava marcada pro fim de março e tivemos de suspender por causa da covid-19. Esperamos um tempo pra entender como as coisas iriam ficar e, diante da imprevisibilidade do fim dessa pandemia, reformamos o podcast, retiramos alguns episódios que achamos que não faziam mais sentido e incluímos dois novos que não poderiam faltar: um sobre a quarentena e outro sobre ter covid e morar sozinha.

Laura: O primeiro episódio é um queridinho nosso. Fala sobre o significado de casa. Traz diferentes perspectivas de como as mulheres se relacionam com a própria morada e, a partir dela, constroem suas relações - com a casa e com os afetos que por ali passam. Traz também um conceito que surpreendeu a gente! Você sabia que uma pessoa que mora sozinha constitui uma família? Pois é, são as famílias unipessoais - segundo o IBGE. Nossas entrevistadas também refletem sobre isso. 

Leia também