Plataforma conecta jornalistas às redes sociais de cientistas e pesquisadores

Kassia Nobre | 25/06/2020 09:31
A agência de jornalismo de dados Volt Data Lab acaba de lançar a plataforma Science Pulse com o objetivo de auxiliar jornalistas a encontrar conteúdo científico. 

O idealizador do projeto, o jornalista Sérgio Spagnuolo, explica que a ideia surgiu a partir da necessidade de o jornalismo acompanhar temas científicos em virtude da pandemia de coronavírus. 

“Há muito conteúdo por aí, tornando-se difícil acompanhar. Além disso, há muita desinformação, e o ideal é se informar diretamente com cientistas, os quais cada vez mais utilizam redes sociais. O objetivo final é facilitar aos jornalistas a descoberta de conversas e de conteúdo científico. Uma forma disso, por exemplo, é que em vez de seguir os mais de 1.000 cientistas em nossa plataforma, o jornalista pode ir ao Science Pulse e explorar por lá mesmo”. 

Desta forma, a nova plataforma reúne perfis das redes sociais de cientistas, especialistas, médicos, organizações e iniciativas científicas. 

“Ao fazer isso, facilitamos - utilizando filtros customizados e análises próprias - a exploração do que cientistas estão publicando. No começo estamos trabalhando apenas com Twitter, mas queremos expandir para outras redes sociais”, complementa Sérgio.  

Crédito:Divulgação Science Pulse



O idealizador acredita que o Science Pulse poderá fortalecer a ciência no jornalismo.  “O jornalismo científico sempre foi muito importante, mas agora é mais do que nunca. Acredito que facilitar a exploração do que cientistas estão debatendo é uma maneira de fortalecer a ciência no jornalismo”, finaliza. 

Qualquer pessoa pode sugerir um novo perfil para a plataforma através deste formulário

O Science Pulse é patrocinado pelo International Center for Journalists, com o apoio da Knight Foundation, sob o programa Knight Fellowship. A agência brasileira de jornalismo científico Bori é parceira no projeto.