Trump tem comício esvaziado por ação de usuários do TikTok

Redação Portal IMPRENSA | 22/06/2020 11:31
Uma brincadeira de usuários da rede social TikTok gerou mal-estar para Donald Trump, presidente dos EUA. 

Segundo o jornal The New York Times, a campanha do presidente prometeu grandes multidões em seu comício em Tulsa, Oklahoma, no último sábado, mas não conseguiu. 

Centenas de usuários adolescentes do TikTok e fãs do K-pop, gênero musical da Coréia do Sul, afirmaram que são parcialmente responsáveis por isso.

Os usuários alegaram que registraram centenas de milhares de ingressos para o comício do presidente, depois que a conta oficial da campanha de Trump postou uma mensagem no Twitter pedindo que pessoas se registrassem gratuitamente. Assim, os fãs do K-pop começaram a compartilhar as informações com os seguidores, incentivando-os a se inscreverem no comício e depois não comparecerem. 

O esforço para privar Trump de uma grande multidão se espalhou do Twitter e TikTok por várias plataformas de mídia social, incluindo Instagram e Snapchat.

"Trump está tentando ativamente privar milhões de americanos de muitas maneiras e, para mim, esse foi o protesto que eu pude realizar", disse o jovem Erin Hoffman ao NYT. Erin reservou dois bilhetes e convenceu um de seus pais a reservar mais dois. 

Crédito:Doug Mills / The New York Times


De acordo com o jornal Washington Post, Trump ficou descontente com as imagens da multidão esparsa e assentos vagos na televisão. No domingo, os democratas criticaram fortemente a decisão da campanha de Trump de realizar o comício em meio à pandemia de coronavírus.

Segundo o jornal El País, a campanha de Trump atribuiu o esvaziamento a supostos manifestantes contra o presidente que impediam os apoiadores de chegar ao local do comício. Mas os jornalistas que cobriram o comício relataram que havia poucas manifestações e, de todo modo, insuficientes para impedir que as pessoas entrassem no local.

Ainda segundo o NYT, os fãs do K-pop estão se envolvendo cada vez mais na política americana nos últimos meses. Depois que a campanha de Trump solicitou mensagens para o aniversário do presidente em 8 de junho, os fãs do K-pop enviaram um fluxo de mensagens de brincadeira. E no início de junho, quando o Departamento de Polícia de Dallas pediu aos cidadãos que enviassem vídeos de atividades suspeitas ou ilegais por meio de um aplicativo dedicado, o K-pop reivindicou o crédito por ter travado o aplicativo enviando milhares de vídeos.

Eles também recuperaram a hashtag #WhiteLivesMatter em maio, enviando-a por spam com vídeos, na esperança de dificultar que os supremacistas e simpatizantes brancos se encontrem e comuniquem suas mensagens.