Filme documentário narra a jornada de quatro estudantes em busca do ex-jogador Maradona

Histórias de TCC

Redação Portal Imprensa | 11/06/2020 11:35

Quatro estudantes de comunicação de São Paulo, Vivian Guilhem, Íris Leite, Phillip da Silva e Thais Leal partiram em uma jornada em busca do ex-jogador de futebol argentino Diego Maradona, baseando-se na teoria dos Seis Graus de Separação, que diz que estamos conectados a qualquer pessoa do mundo através de seis elos de amizade. Esta jornada resultou no filme documentário “Quem 6 Conhecem”.


“Foi possível explorar a teoria por meio de roteiro aberto uma vez que cada contato nos levou a outro e desta forma a história foi se construindo sem que pudéssemos manipular ou interferir diretamente”, destaca a equipe. 

Crédito:Divulgação




Em entrevista ao Portal IMPRENSA, Guilhem, que se formou em Rádio, TV e Internet pela Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (SP), em 2016, compartilha os bastidores dessa História de TCC.


Principais desafios ao longo da produção

 

Todo o trabalho em si foi um grande desafio. Desde convencer os meus colegas de que podia dar certo, depois os professores e orientadores. Todos achavam uma loucura, ousado demais. Eu sempre acreditei, e acho que todos acabaram indo na minha onda, vendo a minha paixão pelo projeto. 


Durante as gravações, o maior desafio foi conseguir contatar as pessoas que nos indicavam. A teoria existe, é verdadeira, mas nem sempre você consegue a boa vontade das pessoas em participar. Outro desafio foi a parte técnica, não tínhamos material, grana, e tudo nos foi emprestado pela faculdade, alguns equipamentos acabamos comprando. Durante as gravações, tínhamos que carregar o equipamento pelas ruas, literalmente correr atrás dos entrevistados. Chegamos a ficar três meses esperando para conseguir uma única entrevista com um dos ex-jogadores de futebol que precisávamos contatar. Foi mesmo uma loucura!


Os aprendizados


Muitos. Que a teoria é um assunto bem atual e interessantíssimo, que é possível gravar um filme de forma simples, contanto que você tenha uma boa ideia, e que a colaboração de seus colegas é essencial. Mesmo que um projeto pareça ousado demais, se você acredita nele, precisa fazer acontecer.


Significado dessa experiência


A experiência é gratificante, você fica maluco, muitas vezes acha que não vai conseguir, oscila muito emocionalmente, mas no final respira aliviado e cheio de orgulho de si mesmo. Acho que é um impulso necessário e gratificante para tornar-se um profissional cheio de autoconfiança, já que passamos por desafios que, no decorrer da carreira, serão de grande valia.


Crédito: Arquivo Pessoal

Contribuições que o trabalho trouxe 


Além das pessoais que já citei, o trabalho nos rendeu dois prêmios Intercom, o Expocom 2017 regional e o nacional, na categoria Melhor Programa de TV, e um prêmio no festival universitário Metrô, em Curitiba. Pude ter a experiência de assistir ao filme no telão de um cinema e ser reconhecida como diretora por outras pessoas da área. Também me impulsionou para conseguir outros trabalhos e “me encontrar” na profissão.


Conselhos para quem está fazendo o TCC 

Ouse, é o projeto da sua vida, não encare apenas como uma obrigação trabalhosa, esse projeto pode determinar seu futuro profissional e pessoal. Não faça apenas por fazer, acredite no seu projeto. Haverá momentos de extrema alegria e de nervosismo intenso, mas o importante é manter o foco e continuar. Vai valer muito a pena no final!


Assista ao teaser de “Quem 6 Conhecem”. 



                                         

 


Leia também

Documentário traz os bastidores da “rede social” que funciona por meio das ondas do rádio

Opinião: “A Manipulação das Informações”, por Marcelo Molnar