Presidente da Fundação Palmares ofende fundador da agência de notícias Alma Preta

Redação Portal IMPRENSA | 19/05/2020 19:11
Nesta segunda-feira (18/05), o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, publicou mensagens ofensivas no Twitter contra o jornalista Pedro Borges, co-fundador da agência de notícias Alma Preta, especializada na temática racial e busca da reflexão social e política sobre os efeitos do racismo no Brasil e no mundo.
Crédito:Reprodução


Em sua conta no Twitter, Camargo classificou a atuação de Borges como defensora de “bandidos”, além de descrever o trabalho da agência de notícias como “racialista” e “segregacionista”. 

Por meio de sua Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira-SP), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) afirma que as ofensas feitas por Camargo reforçam estigmas sobre a população negra e o trabalho de jornalistas negros. 

“O Brasil é um país marcado pelas desigualdades raciais e sociais, onde há uma caracterização da comunidade negra como propensa ao crime. As ofensas proferidas pelo atual presidente da Fundação Cultural Palmares reforçam esse estereótipo e, não por acaso, ocorrem durante a publicação pela agência de notícias Alma Preta de uma série de reportagens acerca do destrutivo trabalho do atual presidente à frente daquele órgão público”, diz o sindicato em nota.

O sindicato diz ainda que é “lamentável que tais agressões venham, justamente, de uma fundação pública cujos objetivos são a promoção e preservação dos valores culturais, históricos, sociais e econômicos decorrentes da influência negra na formação da sociedade brasileira”. 

Leia também:
Agência especializada em temática racial, Alma Preta completa 5 anos