Facebook pagará US$ 52 milhões a moderadores que sofreram estresse pós-traumático

Redação Portal IMPRENSA | 13/05/2020 18:55
O Facebook concordou em pagar US$ 52 milhões aos atuais e ex-moderadores para compensá-los pelos problemas de saúde mental desenvolvidos no trabalho. 

Crédito:Illustration by Alex Castro / The Verge

Um acordo preliminar foi apresentado ao Tribunal Superior de San Mateo e previa a cada moderador, no mínimo, US$ 1.000, podendo haver uma compensação adicional se for diagnosticado com transtorno de estresse pós-traumático ou condições relacionadas. O acordo abrange 11.250 moderadores. 

Segundo o site de notícia The Verge, os moderadores foram colocados em um ambiente de alto risco que exigia precisão quase perfeita na navegação das políticas de conteúdo em constante mudança do Facebook, enquanto eram submetidos a imagens que poderiam assombrar seus sonhos por semanas.

O acordo prevê que, além dos U$ 1.000, quem for diagnosticado com uma condição de saúde mental poderá receber US$ 1.500 adicionais. Já aqueles que tiverem diagnósticos simultâneos, como TEPT e depressão, podem ganhar US$ 6.000.

Os moderadores com diagnóstico qualificado poderão enviar evidências de outros ferimentos que sofreram durante o período que trabalharam no Facebook e receber até US$ 50.000 em danos.

No acordo, o Facebook concorda em fazer mudanças em suas ferramentas de moderação de conteúdo e dar acesso a sessões semanais de treinamento individuais com um profissional de saúde mental licenciado.

Leia também: