Para conter fake news sobre coronavírus, jornais e TVs liberam acesso a não assinantes

Redação Portal Imprensa | 17/03/2020 10:37
Para ampliar o acesso da população à informação de confiança sobre o coronavírus e por conta do isolamento social recomendado pelas autoridades sanitárias, TVs pagas, sites e jornais estão liberando acesso gratuito para quem não é assinante. Um grupo do Ministério da Saúde detectou, em fevereiro, que 85% das mensagens sobre a doença que circulam nas redes sociais  eram falsas. 
Crédito:Reprodução


Pelo menos 11 jornais associados à ANJ (Associação Nacional de Jornais) liberaram o acesso gratuito para não assinantes a conteúdos sobre o coronavírus. Folha, Estadão, O Globo, O Povo, Correio da Bahia, Gazeta do Espírito Santo e Grupo RBS estão entre os jornais que liberaram o conteúdo.

O Globo também lançou, na última sexta-feira (13), um guia em PDF com informações sobre sintomas, formas de contágio e prevenção do coronavírus.

Em Santa Catarina, o Grupo ND criou o Plantão Coronavírus, onde o leitor pode enviar perguntas para a redação via WhatsApp, e desenvolveu ainda uma cartilha em PDF sobre a pandemia.

“Nos momentos graves, se comprova ainda mais o valor da informação responsável e precisa. Os jornais já ajudaram o Brasil a enfrentar e superar muitas crises, e o farão de novo neste momento”, diz o presidente da ANJ, Marcelo Rech.

Até o próximo dia 31 de março, o grupo Walt Disney liberou a programação da Nat Geo Kids, ESPN, Fox e National Geographic.

O grupo Bandeirantes liberou o sinal dos canais Arte1, BandNews TV, BandSports e Terraviva nas operadoras Claro, Net, Sky e Vivo.

Já o Smithsonian Channel está com o sinal aberto para os assinantes da Net e Claro.

A Globo News já tinha liberado o sinal para não assinantes.

Leia também:
Globo muda grade para dar espaço na cobertura do coronavírus
Imprensa adota cuidados com jornalistas