O Brasil e a Amazônia são centrais na discussão global sobre o meio ambiente, afirma Verónica Goyzueta, nova coordenadora de projetos do Amazon Rainforest Journalism Fund (RJF)

Kassia Nobre | 21/02/2020 08:51
A jornalista Verónica Goyzueta é a nova coordenadora de projetos do Amazon Rainforest Journalism Fund (RJF) no Brasil. 

O projeto é uma iniciativa do Pulitzer Center e tem o objetivo de incentivar a produção de reportagens sobre temas ambientais.

“O meio ambiente é um dos grandes temas que tem demandado atenção global e o Brasil e a Amazônia são centrais nessa discussão. Especialmente em um momento em que o meio ambiente e os povos indígenas sofrem os efeitos do descaso de um governo que não os reconhece”, afirma. 

Crédito:Gustavo Rampini


Oportunidades
Segundo a nova coordenadora, o principal desafio à frente do RJF é dar oportunidades a jornalistas independentes e da mídia nacional e regional de propor novas reportagens e histórias.

“É um espaço para quem tem bons projetos e se encontra com as dificuldades, especialmente financeiras, de conseguir apoio para ir atrás da sua pauta”, explica.
 
Verónica sucede a correspondente Jan Rocha, a primeira jornalista responsável por coordenar o RJF na região.
 
“O desafio é, além de dar continuidade ao trabalho importante feito pela jornalista inglesa Jan Rocha, conseguir que jornalistas latino-americanos e do mundo nos procurem com seus projetos, atrás de difundir os grandes problemas da Amazônia com o maior alcance e repercussão possível”, complementa.  

Verónica ressalta ainda que o Brasil é referência na cobertura de jornalismo ambiental. 

“Temos grandes jornalistas cobrindo os problemas ambientais do maior país amazônico do mundo, não só desde as grandes redações, mas também na mídia regional. E não é uma cobertura apenas da Amazônia, mas de diferentes biomas, como o Cerrado, a Mata Atlântica, o Pantanal, entre outros. Temos ainda uma troca importante com jornalistas estrangeiros, que vem aqui fazer reportagens de fôlego para diferentes mídias do mundo inteiro”. 

Verónica nasceu no Peru e mora no Brasil há mais de duas décadas. Ela trabalhou nos grupos Dow Jones e Financial Times. Hoje, é correspondente  internacional do jornal espanhol ABC, que pertence ao grupo Vocento.