Brasileiros têm mais capacidade de identificar fake news do que outros povos latino-americanos

Redação Portal IMPRENSA | 13/02/2020 19:53
Buscando entender como a America Latina lida com fake news, pesquisa divulgada nesta quinta (13) pela empresa de cibersegurança Kaspersky revelou que 62% dos brasileiros não conseguem identificar uma notícia falsa. 

Embora pareça alto, o índice coloca o Brasil em melhor situação do que a de outros países latino-americanos quando o assunto é a capacidade de seus cidadãos de reconhecer uma notícia falsa. 

Em média, 70% dos latino-americanos não sabem identificar ou não têm certeza se conseguem diferenciar se uma notícia na internet é falsa ou verdadeira. 

Por nacionalidade, os peruanos são os que menos conseguem reconhecer notícias falsas (79%), seguidos por colombianos (73%), chilenos (70%) e argentinos e mexicanos (empatados com 66%).

O Brasil também se destaca positivamente no levantamento pelo baixo índice de pessoas que desconhecem o termo fake news: apenas 2%. 

Entre os peruanos o índice de desconhecimento da expressão é de 47%. Na América Latina em geral, 16% das pessoas não estão familiarizadas com o termo fake news.

O estudo da Kaspersky mostrou ainda que apenas 2% dos latino-americanos consideram as notícias falsas inofensivas. A maioria as vê como perigosas e acredita que elas existem para que alguém receba algo em troca ou para causar algum dano.