ONU e OEA enviam carta a governo brasileiro criticando denúncia contra Greenwald

Redação Portal IMPRENSA | 06/02/2020 18:40
O jornalista Jamil Chade publicou em sua coluna no UOL desta quinta (6) texto informando que o relator da ONU sobre liberdade de expressão, David Kaye, enviou uma carta ao governo brasileiro sobre a denúncia que o Ministério Público apresentou contra o editor do Intercept, Glenn Greenwald. 

O documento, prossegue Chade, também foi assinado por Edison Lanza, relator especial para a liberdade de expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos. 

Críticos da medida do MP, os representantes da ONU e da OEA classificaram-na como "aemaça" e afirmaram que ela coloca em risco todas as reportagens produzidas e publicadas no Brasil. 
Crédito: ONU/Jean-Marc Ferré
David Kaye, relator da ONU sobre liberdade de expressão: denúncia contra Glenn ameaça jornalismo no Brasil

"Jornalistas que investigam casos de corrupção ou ações impróprias das autoridades públicas não devem ser submetidos a assédio judicial ou qualquer outro tipo de retaliação pelo seu trabalho", diz a carta.

No final de janeiro Greenwald foi acusado pelo MP de envolvimento no hackeamento de celulares de procuradores da Lava Jato e do ex-juiz Sergio Moro, apesar de Inquérito da Polícia Federal ter concluído que o jornalista não teve nenhuma participação no crime.