Tribunal grego condena jornalista por tuitar meme de ex-primeiro ministro

Redação Portal IMPRENSA | 31/01/2020 16:43
O tribunal de Atenas condenou o jornalista Kostas Vaxevanis, editor do jornal Documento, por tuitar uma imagem que zombava do ex-primeiro-ministro Antonis Samaras.
Crédito:AP/Eurokinissi


Em 25 de fevereiro de 2018, Vaxevanis tuitou um meme que descrevia Samaras ameaçando que "quem abre a boquinha compartilhará o mesmo destino que Mavrikos". Panagiotis Mavrikos, editor de jornal, morreu em 2016 em um acidente de carro. 

O tribunal rejeitou o argumento da defesa de que o meme não era difamatório por ser sátira e condenou o jornalista a sentença suspensa de cinco meses de prisão, ou seja, a pena será aplicada se ele cometer delito semelhante nos próximos três anos.

Vaxevanis tem mais de 400 mil seguidores no Twitter frequentemente publica comentários políticos e links para seu jornalismo.

“Os políticos devem esperar e suportar críticas, e não devem entrar com acusações criminais contra jornalistas”, disse Gulnoza Said, coordenador do Comitê de Proteção aos Jornalistas na Europa e Ásia Central.

Leia também:
Em decisão contraditória, júri absolve mandante de morte de radialista em Goiás
Jornalista americano é preso na Indonésia