Por que o Museu da Notícia fechou as portas?

Redação Portal IMPRENSA | 03/01/2020 11:49
Símbolo da imprensa e da liberdade de expressão, o Newseum fechou as portas no dia 31 de dezembro, após quase 12 anos em Washington. O prédio entre o Capitólio e a Casa Branca foi vendido para a Johns Hopkins University por US $ 372,5 milhões. O primeiro Newseum foi inaugurado em 1997, em Arlington, na Virginia.

Crédito:Shutterstock


Com exposições que vão dos ataques no 11 de setembro à queda do Muro de Berlim, o museu recebeu 10 milhões de visitantes.

O Freedom Forum, organização sem fins lucrativos que administra o museu, promete que seu trabalho continuará em novos locais e de novas maneiras.  A venda ajudou a reduzir a sua esmagadora dívida.

O tempo todo, com o Newseum, "o problema eram despesas e dívidas", escreveu recentemente o ex-editor do USA Today, Ken Paulson. "O prédio de Washington era muito ambicioso (US $ 450 milhões em construção), a manutenção era muito cara e as doações eram poucas". Nos seus 12 anos em DC, o museu nunca foi capaz de se equilibrar.

Leia também:
Jornalista Dácio Nitrini escreve biografia de Cásper Líbero
Jornalista Rodrigo Casarin indica as melhores leituras do ano