Confira previsões para o jornalismo 2020, segundo Nieman Journalism Lab de Harvard

Redação Portal IMPRENSA | 02/01/2020 14:13
A cada ano, o Nieman Journalism Lab da Universidade de Harvard pergunta a profissionais do jornalismo e mídia digital o que eles acham que virá nos próximos 12 meses. No Brasil, o instituto ouviu o co-fundador do Farol Jornalismo, Moreno Cruz Osório. Ele contribuiu com o artigo “Colaboração em tempos de ataques estatais”.

“A violência imposta pelo governo Bolsonaro provocou mudanças no jornalismo brasileiro, e isso continuará em 2020”, escreveu. Confira o artigo completo aqui

Crédito:Nieman Lab

Confira alguns depoimentos:  

Checagem dos fatos


"Os fatos descobertos por repórteres e outros vigilantes são um recurso para a ação pública, mas tendem a fazer uma diferença real apenas quando são mobilizados por campanhas políticas ou movimentos sociais, ou usados para desencadear respostas institucionais de órgãos reguladores ou tribunais". Lucas Graves,  professor assistente da Escola de Jornalismo e Comunicação de Massa da Universidade de Wisconsin.

Podcasts

“Os ouvintes não se contentarão em ser meros passageiros em nossa viagem criativa. Eles querem dirigir às vezes". Juleyka Lantigua-Williams, CEO da Lantigua Williams & Co.

Diversidade


"Um veículo de notícias que abraça uma diversidade de gerações e experiências cria um ambiente em que a inovação, a abertura e a criatividade podem realmente prosperar".

Essa previsão foi escrita por LaSharah S. Bunting , da Fundação Knight , Paul Cheung e Karen Rundlet .