BBC estuda restringir jornalistas de usarem o Twitter

Redação Portal IMPRENSA | 26/12/2019 10:38
A BBC considera restringir o uso do Twitter por seus jornalistas. Se a medida for aprovada, os principais correspondentes serão instruídos a deixar de usar a plataforma para contar histórias ou oferecer análises instantâneas.
Crédito:Keith Larby/Alamy Stock Photo
A editora política da BBC, Laura Kuenssberg, sofreu ataques de apoiadores de Jeremy Corbyn no Twitter


Durante a campanha eleitoral, a editora de política Laura Kuenssberg foi atacada por alguns apoiadores de Jeremy Corbyn por reptir uma falsa alegação de que um assessor de um ministro conservador havia sido agredido por um ativista trabalhista. Já o editor da América do Norte, Jon Sopel, foi acusado de tweets que revelam uma posição crítica sobre Donald Trump.

Segundo o The Guardian, Fran Unsworth, diretora de notícias e assuntos atuais, comentou sobre o plano durante uma festa realizada na Câmara do Conselho da BBC. "Ela disse que era provável que encontrasse alguma resistência, mas que queria iniciar um debate e agora estava pensando em pedir que os correspondentes saíssem do Twitter", disse um jornalista da BBC. 

Pessoas próximas a Unsworth acreditam que ela estaria brincando em banir o Twitter, mas que pensa aplicar as orientações de mídia social com mais rigor. 

Na semana passada, o Canal 4 teria proibido jornalistas que não cobrem política de twittar sobre os assuntos atuais. 


Leia também:
YouTube quer aproximar seus usuários das agências de checagem de fatos
“As máquinas inteligentes podem nos tornar jornalistas melhores”, afirma Laura Ellis, jornalista da BBC Londres